“3150 pessoas necessitaram de atendimento médico após vacinação”

Guilherme Santiago | 20/12/2020 | 6:29 PM | DESTAQUES DB
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

(Patrícia Carvalho para o Diário do Brasil)

*** correção 21/12 … a análise foi feita pelo CDC/EUA), porém os dados se referem ao Reino Unido ***

Há pouco, li um tuíte de um empresário que me impressionou pelo conteúdo.

Minha primeira reação foi dizer o seguinte: “É fake”

Eis que fui visitar o site do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças – EUA) e me deparei com a mesmíssima informação divulgada pelo internauta … ipsis litteris!

A postagem de Simon Dolan, um milionário britânico, dizia o seguinte:

“3150 people unable to perform normal daily activities, unable to work, required care from doctor or health care professional having received the vaccine. This just the first dose. The second is known to be worse.”

Em português:

3150 pessoas impossibilitadas de realizar as atividades diárias normais, impossibilitadas de trabalhar, necessitaram de atendimento médico ou profissional de saúde após terem recebido a vacina. Esta é apenas a primeira dose. O segundo é conhecido por ser pior.

No site do CDC, em letras bem miúdas, a informação é a seguinte:

“Dec 18, 5:30 pm EST – **unable to perform normal daily activities, unable to work, required care from doctor or health care professional”

Fonte: link direto do CDC  |  Download do PDF do CDC


Leia também:

Declarações de CEO da Pfizer se contradizem: “Chance de vacina funcionar contra nova cepa é alta”

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.