“A autoridade na rua é o guarda, não o desembargador” diz ministro

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, disse à coluna do jornalista Josias de Souza (UOL) que ficou “estarrecido” com a carteirada que o desembargador paulista Eduardo Siqueira tentou aplicar no guarda municipal da cidade de Santos Cícero Hilário Neto.

“A autoridade na rua é o guarda, não o desembargador”, disse o ministro.

Para ele, o caso exige a punição do magistrado.

“Somos autoridades no tribunal, com a capa nas costas. Na rua, somos cidadãos”, declarou Marco Aurélio.


 


 

publicidade