Advogado de Adélio muda a versão e diz que ‘anônimos’ estão bancando as despesas

Amanda Nunes Brückner | 11/09/2018 | 8:36 PM | BRASIL
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

“É filantropia” declarou o advogado

O advogado Zanone Oliveira Junior, defensor do criminoso que tentou matar Jair Bolsonaro, deu uma nova versão sobre a origem de seus honorários.

Inicialmente, o causídico havia alegado que uma instituição religiosa estaria ‘bancando’ as despesas da banca jurídica, composta por quatro advogados de primeira linha.

Duas igrejas de Montes Claros emitiram notas para a imprensa e negaram qualquer participação financeira ou vínculos com o acusado.

Zanone então decidiu dar uma segunda versão e, segundo a Folha de SP, dois anônimos teriam pago a primeira parte dos honorários (para os advogados) em dinheiro vivo.

A forma de pagamento escolhida (dinheiro vivo) demonstra que o contratante (o tal empresário) não pretende deixar nenhum tipo de rastro.

Em comunicado, a OAB declarou que não irá se manifestar, já que a questão dos honorários é um acordo exclusivo e confidencial entre cliente e profissional.


 

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Whatsapp
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.