Ao mandar a PF ‘invadir’ residências, Moraes não quer coletar informações. O objetivo é humilhar as pessoas

Patrícia Moraes Carvalho | 17/06/2020 | 2:45 PM | DESTAQUES DB
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Sancionado no início deste ano, o projeto de Lei de Abuso de Autoridade, que passou a valer desde o dia 03 de janeiro, proíbe a polícia de divulgar os nomes e imagens de bandidos presos, nem que estejam de costas ou com o rosto desfocado.

Só para se ter ideia,  o documento proíbe ainda que a imprensa faça imagens de presos nas delegacias ou em locais de busca e de prisão. A polícia só poderá falar sobre o histórico da ocorrência.

De acordo com o artigo 13 da lei, autoridades não podem constranger o preso ou detento ao exibi-lo à “curiosidade pública”, total ou parcialmente. Nesse caso, a pena é de um a quatro anos de prisão.

Vai vendo …

A perseguição que o STF, na pessoa do ministro Moraes, tem feito aos conservadores da mídia, facilita a exposição dos mesmos perante a sociedade, causando constrangimentos, ameaças, perigo de morte, julgamento antecipado pela mídia, perda de credibilidade, enfim, destruição moral e até profissional de alguém.

Vejam só que absurdo … se alguém tiver ficha limpa (quite com a Justiça), ela corre o risco de ser mais exposta que um criminoso, que é protegido pela Lei citada acima.

Ao mandar a PF ‘invadir’ residências e apreender eletrônicos, Moraes não quer coletar informações … o objetivo é humilhar as pessoas, tomar seus bens e expô-las.

Em pleno século 21, basta que o magistrado em questão peça quebras de sigilo … bancário, dados, telemático, telefônico, profissional, etc… hoje em dia, as informações não estão somente na máquina física (celular/computador), mas também nas chamadas nuvens de dados (servidores externos).

Ou seja, para ter acesso às informações de uma pessoa, não é necessário confiscar bens físicos,  provocar humilhação e arrancar à força o instrumento de trabalho do investigado (ou do suspeito).

Conforme dissemos acima, o objetivo é desonrar os conservadores … e isso, a grande mídia adora fazer … destruir reputações é a cereja do bolo dos grandes jornais brasileiros.

O STF ordena o ataque e a mídia dá o nocaute.

Aí, caro internauta, eu te pergunto:

Se um preso (um bandido) não pode ser exposto, segundo a Lei de Abuso de Autoridade, porque é que um simples blogueiro ou youtuber pode?

A Lei protege mais o bandido do que o cidadão honesto?

Para encerrar, vale ressaltar que esses blogueiros/youtubers perseguidos não possuem carros blindados, escolta pessoal, portes de arma, enfim, todo aquele aparato que é disponibilizado para um magistrado perseguidor.

Se, futuramente, um desses youtubers (que foi exposto pela mídia e pelo STF) for vítima de um crime de ódio ou até mesmo uma tentativa de assassinato, quem será o responsável?

O Estado?


 

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Whatsapp
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.