Após Mendes emitir 19 alvarás de soltura, Bretas reage e envia documento ao STF

04/06/2018

O juiz da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, Marcelo Bretas, responsável pelos processos da Lava Jato no estado, reagiu às recentes decisões do ministro Gilmar Mendes, do STF.

No últimos 17 dias, Mendes expediu 19 alvarás de soltura a favor de pessoas que foram presas em várias operações da PF.

De acordo com informações do G1, Bretas enviou ao STF um ofício afirmando que a corrupção não pode ser vista como um crime “menor”.

“Casos de corrupção e delitos relacionados não podem ser tratados como crimes menores, pois a gravidade de ilícitos penais não deve ser medida apenas sob o enfoque da violência física imediata. Os casos que envolvem corrupção de agentes públicos têm enorme potencial para atingir, com severidade, um número infinitamente maior de pessoas”, disse Bretas no documento enviado para Gilmar.

Somente hoje (04), Gilmar mandou soltar 4 doleiros presos pela Operação Câmbio, Desligo, da Polícia Federal.

Não é de hoje que Mendes tem uma rixa pessoal com Bretas e com Sérgio Moro … infelizmente, a vaidade tem falado mais alto que o cumprimento do dever.