Após prisão de Temer, ex-ministro faz desabafo: “Lixo, quadrilha. Parabéns ao juiz Marcelo Bretas”

Patrícia Moraes Carvalho | 22/03/2019 | 5:40 PM | POLÍTICA
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Ficou apenas 1 mês no cargo … não suportou o ambiente de corrupção

Em novembro de 2016, após deixar o ministério da Cultura, Marcelo Calero revelou, em entrevista aos jornalistas Paulo Gama e Natuza Nery, os bastidores da sua queda.

Calero, que fazia parte do governo Temer, declarou que Geddel Vieira Lima, articulador político do governo, o cobrou a pressionar o Iphan, instituto responsável pelo patrimônio histórico nacional, a liberar um empreendimento de 30 andares no centro histórico de Salvador.

O motivo: Geddel era dono de um imóvel no empreendimento embargado e começou a pressioná-lo.

“Foi logo que tomei posse, não demorou mais do que um mês … numa sexta-feira, por volta de 20h30, recebo uma ligação do ministro Geddel dizendo que o Iphan estava demorando muito a homologar a decisão do Iphan da Bahia. Ele pede minha interferência para que isso acontecesse, não só por conta da segurança jurídica, mas também porque ele tem um apartamento naquele empreendimento. Ele disse: ‘E aí, como é que eu fico nessa história?’”.

De acordo com Calero, ele não foi para o governo para “fazer maracutaia”, nem para ceder às pressões de uma pessoa “truculenta” como Geddel.

Pois bem … após a prisão de Michel Temer, o ex-ministro divulgou um vídeo nas redes sociais e fez um desabafo:



compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Whatsapp
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.