Faroeste caboclo? Bolsonaro fala em ‘flexibilizar’ PORTE *** de armas

Amanda Nunes Brückner | 02/01/2019 | 5:15 PM | BRASIL
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

POSSE DE ARMAS

Jair Bolsonaro declarou que se reuniu com o ministro da Segurança, Sergio Moro, para avaliar como a PF analisará a “efetiva necessidade” para a concessão da posse (ter em casa, no trabalho, etc…) de armas.

O critério que será usado é o de número de mortes por estado.

“ … se o número de óbitos (por 100 mil habitantes) por arma de fogo for igual ou superior a 10, essa comprovação de efetiva necessidade é um fato superado, vai poder comprar sua arma de fogo. O homem do campo vai ter direito também”.

O cidadão terá direito a possuir apenas duas armas.

Vale ressaltar que o “Estatuto do Desarmamento” (Lei nº 10.826/2003) e o “Referendo do Desarmamento” (autorizado pelo Decreto Legislativo nº 780/2005) não proibiram o cidadão “comum” (que não é membro das forças de segurança pública, nem colecionador, caçador ou atirador desportista) de possuir armas de fogo para defesa pessoal.

Isso já está previsto em lei. (saiba mais aqui … )

PORTE DE ARMAS

Esse assunto é perigoso e delicado, mas o presidente também demonstrou disposição para flexibilizar (além da posse) o porte de armas para cidadãos comuns.

“A questão do porte nós vamos flexibilizar também, pode ter certeza disso aí. Podemos sim dar por decreto, porque você tem alguns requisitos para cumprir, que são dados por decreto.”

Uma coisa é certa … se os cidadãos começarem a andar armados pelas ruas, teremos um verdadeiro Bang Bang à Italiana .

Achamos que o brasileiro tem SIM o direito de proteger sua casa, seu patrimônio, sua família, etc … porém a segurança das ruas é de obrigação restrita do Estado.

Ou o Estado se furtará a fazer esse papel?


 

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Whatsapp
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.