“Chega de notificação e multinha. Agora nós vamos prender e lacrar estabelecimentos”

26/11/2020

Alexandre Kalil, prefeito (reeleito) de Belo Horizonte/MG, anunciou que irá apertar a fiscalização nos estabelecimentos de Belo Horizonte para frear a onda de contágio do vírus chinês,

A partir de agora, forças de segurança e fiscalização estão autorizadas a fechar os locais que desrespeitarem as regras sanitárias:

Nós estamos aqui para avisar que acabou notificação. Agora, nós vamos fechar as portas do irresponsáveis”

Além do comércio, festas clandestinas também estão na mira:

“Temos autoridade para prender os irresponsáveis. Notificação, notinha e a multinha acabaram. Agora nós vamos lacrar estabelecimento. Estamos avisando aos baderneiros, vão ser presos, estamos monitorando as redes sociais”

Jackson Machado, secretário de Saúde, declarou que até o momento a prefeitura estava agindo de forma educativa.

O prefeito ainda destacou que:

“A irresponsabilidade, o relaxamento, a falta de empatia e a ignorância de alguns podem nos levar ao fechamento total da cidade novamente”

População tem que ajudar

A diretora de vigilância sanitária de BH, Zilmara Ribeiro, informou que o órgão fez 1.649 abordagens relativas ao uso de máscara.

No início da pandemia, de acordo com Zilmara, o resultado das ações para conter o avanço do vírus estavam obtendo bons resultados, mas o cenário mudou:

“Infelizmente agora a gente está vendo que a situação está piorando. Não adianta o esforço só do poder público, é preciso um esforço conjunto”


Se Kalil está certo ou errado, só o tempo dirá.

0 0 votes
Article Rating

Deixe um comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments