Chega! Perdemos! Bem vindos ao “novo normal”

Amanda Nunes Brückner | 28/11/2020 | 10:13 PM | MIDIA
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

(por Felipe Fiamenghi)

Nós perdemos!

Não importam os resultados do segundo turno. 2020 foi um ano de derrotas abissais para a direita.

E não poderia ser diferente.

Somos reclamões, descompromissados e irresponsáveis.

Queremos um salvador da pátria; um Ser mágico, com soluções prontas, que resolva todos os nossos problemas sem que façamos nenhum sacrifício.

Não por acaso, “veneramos” um “guru” boca-suja, que usa as redes sociais como uma metralhadora de ataques à própria direita, sugerindo caminhos impraticáveis e milagrosos que não têm qualquer possibilidade de serem postos em prática.

A DIREITA É BURRA! E não só isso. É HIPÓCRITA!

Justificamos nossas omissões com o discurso do “puritanismo moral”.

Qualquer declaração mais “áspera” do Presidente é mal recebida e faz com que os “flocos de neve” fiquem ofendidos, deem chilique, “tirem o apoio”.

Em São Paulo, Guilherme Boulos acabou no 2º turno, porque a direita é “limpinha” demais para votar no Russomano.

A “direita” joga para a torcida adversária. Define seus atos baseada no que a esquerda vai dizer; do que a esquerda vai chamá-la.

Pauta-se , inclusive, pela grande imprensa, declaradamente e descaradamente a serviço do progressismo.

Apesar de tanto criticar as “narrativas” esquerdistas, a direita não tem ideologia.

Vive de ilusão, de aparência e abraça qualquer porcaria.

Prova disso é que a ex líder do Femen, um dos grupos feministas mais radicais do mundo, hoje é exaltada pela direita brasileira, fazendo com que muitos defendam inclusive que o Presidente interceda ao seu favor e garanta-lhe impunidade por seus crimes.

Infelizmente, isso não é só no Brasil. A passividade direitista é mundial.

Nada nos faz levantar.

Imaginem o que estaria acontecendo nos EUA, neste momento, se as inúmeras denúncias de fraude eleitoral, que pipocam de todos os cantos, fossem contra Donald Trump.

A esquerda já teria colocado fogo no país. A direita, porém, está em um silêncio ensurdecedor; salvo uma ou outra postagem nas redes sociais.

Em Londres, manifestantes anti-lockdown são presos. Na Nova Zelândia, “campos de quarentena” estão surgindo.

Na Argentina, o país segue fechado e falido, enquanto os números do “Covid” não param de crescer. Contra os progressistas, ninguém se manifesta.

Fomos tão tolerantes, durante tanto tempo, que fomos engolidos pela intolerância dos adversários.

Eles nos desarmaram; eles ocuparam espaços nas escolas e na mídia; eles se instalaram nas entranhas do poder das principais nações do planeta; eles conseguiram chegar até na Cúria Romana.

Foram DÉCADAS de trabalho e planejamento.

Enquanto isso, o que estamos fazendo?

Reclamando de “fraudes” nas urnas eletrônicas em eleições de vereadores do interior, em vez de aprender com nossos erros e assumir que a esquerda, com todos os seus defeitos, sabe fazer política muito melhor do que nós.

Sinto muito pelo pessimismo, mas acredito que, agora, nos reste poucas opções além de sentar e assistir ao desastre.

Bem vindos ao “novo normal”.


 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.