China distorce Bíblia e retrata Jesus como assassino

Católicos da China continental estão revoltados com a distorção de uma passagem da Bíblia retratada em um livro escolar.

A publicação afirma que Jesus Cristo apedrejou até a morte uma pecadora para respeitar a lei da época.

O livro, publicado pela University of Electronic Science and Technology Press, administrada pelo governo comunista, tem como objetivo ensinar “ética profissional e direito” aos alunos de escolas secundárias vocacionais.

Jesus, que na Bíblia aparece perdoando os pecados de uma mulher que cometeu adultério, é apontado como assassino … ou seja, o governo chinês distorceu tudo!

O que diz a Bíblia:

A multidão queria apedrejar a mulher infiel até a morte, mas Jesus declara: ‘Aquele que nunca pecou que atire a primeira pedra. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais.

A distorção chinesa (publicada no livro):

Quando a multidão desapareceu, Jesus apedrejou o pecador até a morte, dizendo: “Eu também sou um pecador. Mas se a lei pudesse ser executada por homens sem mancha, a lei estaria morta”. 

Um paroquiano comentou sobre o livro nas redes sociais e disse que a distorção era um insulto à Igreja Católica.

“Quero que todos saibam que o Partido Comunista Chinês sempre tentou distorcer a história da Igreja, caluniar nossa Igreja e fazer as pessoas odiarem nossa Igreja”

Mathew Wang, um professor cristão de uma escola profissionalizante, confirmou o conteúdo, mas disse que os ensinamentos do livro didático variam de um lugar para outro na China.

Wang disse que os autores usaram um exemplo errado para justificar as leis socialistas chinesas.

“Os autores do livro querem provar que o Estado de Direito é supremo na China e que esse respeito pela lei é essencial para uma convivência tranquila com o socialismo”


 

publicidade