Com bombardeiros e jatos de combate, China simula ataque contra porta-aviões dos EUA

Edson Jorge Silveira | 01/02/2021 | 12:20 AM |

,

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
fonte: Business Insider

Bombardeiros chineses simularam recentemente um ataque a um porta-aviões da Marinha dos Estados Unidos no Mar da China Meridional, confirmaram militares americanos na última sexta-feira (29).

Enquanto o porta-aviões Theodore Roosevelt (EUA) navegava no Mar da China Meridional no sábado passado, militares chineses enviaram oito bombardeiros H-6K, quatro jatos de combate J-16 e um avião de guerra anti-submarino Y-8.

Os dados de rastreamento indicam que o grupo de ataque do porta-aviões dos EUA entrou no Mar da China Meridional pelo Canal Bashi, enquanto os caças chineses voavam pela zona de identificação da defesa aérea de Taiwan.

No dia seguinte, um analista militar não identificado disse ao Global Times, afiliado ao estado da China, que a ação chinesa pode ter sido um exercício de treinamento com o objetivo de “aumentar a capacidade de combate do país”.

Outro analista disse ao jornal que os voos eram “prováveis ​​operações de rotina” que nada tinham a ver com os navios americanos próximos.

O porta-voz do Comando Indo-Pacífico dos EUA, Capitão Mike Kafka, disse ao site Business Insider – através de um e-mail – que “o Theodore Roosevelt Carrier Strike Group monitorou de perto todas as atividades do PLAN (Marinha do Exército Popular de Libertação) e da Força Aérea (PLAAF), e em nenhum momento eles representaram um ameaça a navios, aeronaves ou marinheiros da Marinha dos Estados Unidos.”

Um oficial de defesa dos EUA confirmou que as aeronaves chinesas não chegaram a 250 milhas dos navios da Marinha dos EUA, colocando-os fora do alcance estimado dos mísseis de cruzeiro anti-navio YJ-12 transportados pelo H-6K.

No entanto, houve uma simulação de ataque, disse o oficial.

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

  • MAIS LIDAS

  • publicidade