Cuidado com as ‘pegadinhas’ da mídia. Estamos lidando com vidas e não com números

Amanda Nunes Brückner | 08/07/2020 | 3:59 PM | MÍDIA
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.


Um coisa no título e outra no corpo da matéria …

Uma das matéria mais lidas da Folha na data de hoje (08) traz o seguinte título:

“Defensor da cloroquina, deputado diz que remédio não funcionou para ele e que quase gravou vídeo de adeus”

Pois bem … dentro da matéria, a jornalista diz que o deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ)  desenvolveu o quadro grave da doença, teve 70% do pulmão comprometido e ficou 11 dias na UTI.

Até aí, nada de mais.

Já no parágrafo seguinte, a verdade:

“A cloroquina de nada lhe adiantou, afirma. Sóstenes diz ter começado tarde demais a tomar cloroquina … e que a droga deve ser tomada no início do tratamento”

Ora bolas … todos já sabem que a indicação da hidroxicloroquina/cloroquina é recomendada exatamente nos primeiros dias de sintomas e não na fase mais avançada da doença!

E mais ainda: Como é que o deputado pode dizer que a cloroquina não funcionou se ele está vivo e passa bem?

O objetivo da matéria? Simples … confundir os leitores (se é que eles ainda têm) e disseminar mais pânico.

Quem é a ‘blogueira lulista’ que escreveu a matéria?

Resumo em 7 segundos … vídeo abaixo:


 

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Whatsapp
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.