Deputado denuncia: “Um grupo de senadores quer impor um novo nome para o STF”

12/10/2021

Há 3 dias, o jornalista José Maria Trindade (Jovem Pan) fez o seguinte alerta:

“Bolsonaro indicou André Mendonça [para o STF] e não saiu distribuindo verbas e nomeando pessoas p/ cargos”

Trindade lembrou que o presidente Bolsonaro, por diversas vezes, já tinha soltado a seguinte frase:

“Chegou um gordinho [Alcolumbre???] na minha mesa dizendo que queria 3 ministérios. Bolsonaro não disse quem era o gordinho, mas todo mundo sabe quem é. Por esse motivo, Alcolumbre está resistindo através dessa maneira antiga de demonstrar poder”

Pois bem …

O deputado Federal Sóstenes Cavalcante (DEM-AL) declarou ter informações de que um grupo de senadores, incluindo Davi Alcolumbre (presidente da CCJ no senado), está pressionando o presidente Jair Bolsonaro para que ele aceite a imposição de um novo nome, que não o de André Mendonça, para a vaga em aberto no STF.

Sóstenes diz que o indicado dos senadores é também evangélico:

“Há um nome de um presbiteriano, que nós sabemos quem é, mas não vamos declinar o nome aqui, por enquanto… mas estes senadores não estão trazendo este nome porque seja melhor do que o André, é porque este nome atende interesses deste grupo de senadores … ”

Resumindo:

O Senado Federal, além de não fazer seu papel Constitucional e sabatinar André Mendonça, agora se vê no direito de ‘indicar’ nomes de ministros para o STF.

É um escárnio!

Confira no vídeo abaixo:


Reação do presidente Bolsonaro

Em entrevista coletiva realizada no Forte dos Andradas, Guarujá, onde passa o feriado, o presidente Jair Bolsonaro desabafou:

“Vai aí para 3 meses que está lá no forno o nome do André Mendonça. Quem não está permitindo a sabatina é o Davi Alcolumbre. O Davi Alcolumbre é uma pessoa que eu ajudei por ocasião das eleições da presidência na Câmara, depois ele pediu apoio para a eleição do Rodrigo Pacheco.”

“Teve tudo o que foi possível durante dois anos, e de repente ele não quer o André Mendonça. Quem pode não querer é o plenário do Senado, não é ele. Ele pode votar contra”

“Agora, o que ele está fazendo não se faz. A indicação é minha. Se ele quer indicar alguém pro Supremo, ele pode indicar dois. Ele se candidata a presidente no ano que vem, no primeiro semestre de 2023 tem duas vagas para o Supremo. Ele indica dois!”


 

0 0 votes
Article Rating

Deixe um comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments