Dois pesos e duas medidas, Eduardo? Apaga que dá tempo

Conservadores têm valores e não ideologias

O deputado Eduardo Bolsonaro criticou a participação de Thammy Miranda em uma propaganda dos Dia dos Pais da Natura.

Sem citar diretamente o nome do rapaz, o parlamentar classificou de “conduta totalmente atípica para padrões brasileiros” a participação de Thammy na campanha.

“Mulher como garoto propaganda do dia dos pais. Depois homem para o dia das mães… E quem falar o contrário já sabe né? É gado, é pessoa raivosa, discurso do ódio e fake news. Assim vão te calando e empurrando goela abaixo uma conduta totalmente atípica para padrões brasileiros”, escreveu o deputado.

Gostaria de ressaltar que a esquerda usa essas minorias (gays, trans e afins ) como massa de manobra e eu (Amanda) estou dando minha opinião como mãe, conservadora, pró-armas e eleitora de Jair Bolsonaro.

Então vamos lá, seu Eduardo … segue aqui algumas críticas construtivas ao seu comportamento:

A) Em primeiro lugar, ser conservador e ter ‘valores’ é uma coisa, ser preconceituoso é outra … você tem todo o direito de defender seus valores dentro da sua casa, no seio de sua família, no seu círculo de amizades, etc… mas não queira que todos sigam a sua cartilha.

B) Thammy Miranda jamais usou sua influência ou propôs algum projeto de Lei para ‘forçar’ alguém a se transformar em trans ou qualquer outra coisa do tipo … o rapaz casou e está vivendo sua vida dentro de quatro paredes.

C) A empresa Natura não é uma estatal e você (como homem público e filho do presidente da República) não deveria dar pitacos na iniciativa privada … livre mercado, lembra?

D) Dizer que Thammy é uma ‘conduta totalmente atípica para padrões brasileiros’ não compete a você … em seu mandato de deputado, você representa seus eleitores e não a totalidade do povo brasileiro … ou seja, nesta questão específica, falar em nome do ‘povo brasileiro’ não é algo muito inteligente de sua parte … quem faz isso é o Lula e o PT.

E) O empresário e maquiador Agustin Fernandez, que é gay assumido, frequenta sua casa e tem amizade com sua família … ele chegou inclusive a dormir no Palácio do Planalto. Então, por qual motivo tratar Thammy de uma maneira e Agustin de outra? Se o filho da Gretchen fosse bolsonarista, você também o criticaria? Pense nisso com carinho, afinal somos todos passíveis de erros.

F) O dia dos Pais, assim como qualquer outro feriado, são datas comerciais criadas somente para gerar o hábito do consumo nas pessoas. Quem é pai (como você será em breve), sabe que isso não significa nada … todos os 365 dias do ano são importantes para quem ama seu filho (a). Será que o Brasil não tem questões bem mais relevantes  para serem resolvidas nesse momento?

E) Sou mãe de um casal de adolescentes (que inclusive são seus fãs), fase essa que você alcançará algum dia na sua vida … eles (os filhos) têm vida própria, escolhas próprias, atitudes próprias, etc … e se (por acaso) algum filho seu decidir que será trans ou gay? Já pensou nisso? A gente não deixa de amar os filhos pelas escolhas deles. Já pensou no que a mãe do Thammy está sentindo com seus comentários infelizes?

F) Por último, gostaria de dizer que não fiz críticas ao seu mandato ou a sua pessoa, e sim ao seu comportamento específico nessa questão. Eu (Amanda) continuarei apoiando você e seu pai, independentemente de ‘escorregões’. Vocês são pessoas de bem e eu sinto isso.

Segue abaixo trecho de um texto do jornalista, empresário e conservador Felipe Fiamenghi com relação ao caso Thammy/Natura:

“Me pediram para falar sobre o assunto. Então, vamos lá…
Primeiro, não vou entrar na questão do: “É mais homem do que muito pai que abandona”, porque também é mais mãe do que muita mulher que aborta. Cuidar e proteger do filho não é uma questão de gênero, mas de caráter. Isso independe de sexo ou orientação sexual.
Segundo, a campanha da Natura não é voltada para o público infantil. Sou radicalmente contra a introdução do debate sobre ideologia de gênero nas escolas, com crianças, mas não acredito que precisamos defender adultos de nenhum tema. Cada um que forme suas próprias opiniões. Simples assim.
Terceiro, uma marca tem todo o direito de escolher o seu posicionamento e voltar suas ações de marketing para o público que elegeu. Da mesma forma que os consumidores têm total direito de não comprar de empresas que defendam valores diferentes dos seus.
Essa é a beleza do livre mercado.
A empresa COM CERTEZA realizou uma pesquisa antes de fazer uma “campanha lacradora”.
Eu, particularmente, nem sabia que a Natura tinha linha masculina. Então, obviamente, a minha opinião não deve ser considerada, já que nunca comprei nem um sabonete da marca (se é que ela faz sabonete).
Podem ter certeza que, desta forma, ela está atingindo seus consumidores. Ninguém arrisca milhões de Reais por pura simpatia ideológica.”


 

 

publicidade


PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com