Caso queira nos ajudar diretamente, através do PayPal, clique no botão abaixo

“Eles nos roubam, tripudiam, politizam doença e bebem o nosso sangue”

Eles nos roubam. Descaradamente.

São flagrados com malas de dinheiro, com notas nas cuecas, guardanapos na cabeça.

Gravações os mostram tramando e se locupletando. Sórdidos.

Eles nos desrespeitam, riem das nossas tragédias, dos nossos mortos.

Eles tripudiam sobre nossas ruas esburacadas, nossas casas cheias de grades, nossos bueiros entupidos, nossos hospitais depredados, nossa educação pública alquebrada, nossos esgotos a céu aberto e as balas perdidas que nos alcançam.

Eles mentem sem que a cara trema.

Falam de combater a corrupção mas nela se lambuzam.

Dizem querer cuidar dos desvalidos, mas deles se aproveitam.

Eles politizam doença, morte, medicamentos, vacinas.

Eles nos traem todos os dias.

Eles estão de barriga cheia, adegas lotadas de vinhos caros.

Têm sítios, apartamentos, lojas de chocolate, advogados caros, conforto, seguranças particulares e contas recheadas. Por isso trazem sempre um sorriso cínico na cara.

E o povo vota.

E os reelege.

E os idolatra.

E os defende como se fossem recém-nascidos inocentes.

Eles bebem o nosso sangue. Mas são os eleitores que servem a bebida nas taças do poder.

Cúmplices da tragédia.

Masoquistas históricos.

Quem nos salvará de nós mesmos?

(Sonia Zaghetto)

publicidade


PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com