Em Singapura, robôs da polícia vigiam “comportamento social indesejável” da população

06/10/2021

Assim como na distopia 1984, Singapura tenta engendrar uma espécie de ‘Ministério do Amor’, responsável pela espionagem e controle da população

Singapura está implementando, em fase de testes, robôs de patrulha que disparam avisos contra pessoas que se envolvem em “comportamento social indesejável”.

Com o objetivo de aumentar o arsenal tecnológico de vigilância na cidade-estado, o povo está sendo rigidamente controlado.

Através de um número gigante de câmeras em postes de luz equipados com tecnologia de reconhecimento facial, Singapura tem testemunhado uma explosão de ferramentas para rastrear seus habitantes.

Autoridades há muito defendem a visão de uma “nação inteligente”, hiper-eficiente e voltada para a tecnologia … trocando em miúdos: a privacidade está sendo sacrificada e as pessoas têm pouco controle sobre o que acontece com seus dados.

Os mais recentes dispositivos de vigilância do governo são robôs sobre rodas, equipados com 7 câmeras, que detectam “comportamentos sociais indesejáveis” e alertam o público.

Os tais comportamentos indesejáveis incluem desde fumar em áreas proibidas e estacionar bicicletas indevidamente até a violação das regras de distanciamento social do coronavírus.

 

0 0 votes
Article Rating

Deixe um comentário

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ailton Cardoso

A POPULAÇÃO AGRADECERIA A INSTALAÇÃO DE ROBÔS PARA MONITORAR OS GOVERNOS….
MONITORAR O EXECUTIVO, O JUDICIÁRIO, O LEGISLATIVO E AS FFAA !!