Em tempos de pandemia, oxímetro pode salvar vidas

Guilherme Santiago | 23/01/2021 | 11:06 AM | COTIDIANO
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Não espere que o governo, a mídia ou até mesmo a OMS te ‘salve’ … lute por sua vida!

(reprodução CNN – Sociedade Brasileira de Imunologia)

Uma campanha da Sociedade Brasileira de Imunologia (SBI) está alertando para a importância do monitoramento da oxigenação para evitar mortalidade e internações de pacientes com Covid-19. O oxímetro pode salvar vidas, uma vez que detecta problema no sistema respiratório, mesmo que a pessoa não sinta falta de ar.

Em alguns casos da doença, a pessoa pode não apresentar falta de ar, mas queda na oxigenação, o que leva a uma busca por atendimento somente quando já está em estágio avançado dos efeitos do novo coronavírus.

O presidente da SBI, Clovis Arns da Cunha, esclareceu, em entrevista à CNN, que o baixo teor de oxigênio no sangue (hipóxia) a causa falta de ar quando associada a outras doenças respiratórias, mas que, no caso da Covid-19, isso não ocorre.

“Aprendemos nesses meses dessa doença nova que muitos dos pacientes que têm hipóxia grave – a ponto de chegar muito mal aos hospitais ou até falecer em casa – não têm falta de ar. Isso chamamos de hipóxia silenciosa”, explicou ele, que indica o acompanhamento da oxigenação somente para pessoas com sintomas ou diagnóstico do novo coronavírus.

Na medição, que é feita em poucos segundos com o aparelho colocado no dedo indicador, o normal é que a oxigenação esteja em 95% ou mais. Abaixo de 95%, a pessoa precisa passar por uma avaliação médica e exames, incluindo tomografia de tórax e gasometria arterial.

Além disso, a maioria dos pacientes com Covid-19 que apresenta baixo nível de oxigenação irá precisar de internação, segundo o presidente da SBI. Ele ressalta que o tratamento consiste em oferecer oxigênio, fazer a administração de medicamentos e tratar a tratar a doença de base do paciente – que pode ser diabetes ou qualquer comorbidade que gere mais risco em casos de Covid-19.

“Com isso, a medicina consegue salvar vidas. Por isso, estamos chamando a atenção para que pacientes que tenham Covid-19 sejam monitorados com o oxímetro”, concluiu.

Quanto custa um oxímetro?

Na versão portátil, o aparelho eletrônico digital, de fácil manuseio, espécie de clipe, é colocado em um dedo do paciente para medir o nível de oxigênio no sangue. Ele vem sendo usado como uma forma doméstica de diagnosticar uma possível dificuldade respiratória que poderia estar ligada à contaminação pelo novo coronavírus.

O preço do aparelho varia entre R$ 80 a R$ 600.

Um conselho de marca? G-Tech (aprovado pela Anvisa)


*** Apesar da facilidade de uso em casa, os dados do oxímetro somente são interpretados adequadamente por um médico. É preciso entender o contexto e as demais condições clínicas para tomar uma decisão, então use os dados do oxímetro para monitorar a oxigenação e se necessário solicite auxílio profissional ***

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.