Estatuto do Desarmamento não conseguiu proteger nem o autor da Lei

27/12/2018
Camata (esq.) e Marcos Venício (autor do crime)

O ex-governador do Espírito Santo Gerson Camata, de 77 anos, foi morto a tiros na praia do Canto, em Vitória, na tarde de ontem, após uma discussão com seu ex-assessor.

Camata foi autor do Projeto de Lei do Senado número 292/1999, que deu origem ao Estatuto do Desarmamento – atual Lei 10.826/2003.

Marcos Venício, ex-assessor de Camata e autor do crime, foi preso por policiais que estavam de folga.

Em entrevista coletiva concedida no início da noite de ontem (26), a Secretaria de Estado de Segurança Pública declarou que a motivação do crime seria uma disputa na Justiça, por um processo movido por Camata contra o seu ex-assessor, que teve R$ 60 mil bloqueados em sua conta.

IRONIA DO DESTINO?

E se (hipoteticamente) o ex-governador Gerson Camata estivesse armado?

Ele teria mais chances (por menores que fossem) de se defender?

Camata, segundo relatos, tentou correr e não conseguiu escapar do homem que estava armado.

A arma do criminoso não tinha registro, informaram as autoridades.

O ex-governador do ES foi vítima de uma lei que ele próprio criou?