Eu me chamo China e tenho um fornecedor chamado Brasil. Vou escravizar todos vocês

Olá …

Eu me chamo China, fiquei por anos trabalhando muito duro e acumulando riquezas.

Eu tenho um fornecedor chamado Brasil, o qual tem terras mais férteis que a minha e produz alimentos, minérios e outras commodities que eu preciso comprar.

Eu tenho um rival chamado EUA, o qual tem uma potencia militar muito maior que a minha e pretende colocar sanções ao meu comercio, me ameaçando no ranking mundial.

Lanço um vírus, me preparo primeiro (já estou a anos acumulando riquezas para esse golpe), infecto uma pequena região, isolo, trato e perco 0,01% da minha população (perda muito menor do que em uma guerra tradicional e um custo muito menor).

Nesse meu vírus, preservo a população mais jovem que futuramente será escravizada e elimino a população idosa, que detém conhecimento, riquezas e lideram muitos governos e empresas mundiais.

Paro todas as minhas fábricas e produção, gerando um caos na economia mundial e digo que esse é o exemplo certo a ser feito.

Espalho o vírus no mundo … e todo o mundo, desesperado, começa o pânico: governos gastando recursos, exércitos voltados a área de saúde, desemprego, fome, perdas astronômicas nas maiores empresas do mundo, enfraqueço toda a economia mundial.

O mundo para, e nesse momento, nosso território começa a produzir e gerar riqueza novamente.

Governantes não sabem o que fazer e começa a briga interna em todos os países; a população fica procurando culpados entre si e cada vez mais dá tempo para finalizar o meu golpe.

As bolsas de valores caem.

Começamos então, com todo o dinheiro que guardamos por anos, a comprar essas empresas as quais precisamos ter controle, a preço de banana.

Inevitavelmente, assim como numa guerra, milhares de pessoas morrem; algum tempo depois, os ‘sobreviventes’ juntam os fatos e percebem o golpe sofrido.

Governantes desesperados pedem para a população voltar a trabalhar, mas essa está em pânico devido às notícias e acabam gerando um conflito interno, pois o povo está desacreditado e confuso, o que dificulta o aquecimento da economia.

Com o poder acionário de várias empresas produtivas, começo a enviar novos líderes para o exterior com o intuito de “escravizar” todo esse povo.

A recessão nesses países vai estar muito forte e os trabalhadores irão aceitar trabalhar somente para não passarem fome.

Tenho uma produção mundial com trabalho escravo e com produção direcionada aos meus interesses.

Vendo um frango produzido no Brasil por apenas 1 real para o meu país, e vendo a 10 reais para o mercado interno brasileiro, os tornando cada vez mais pobres e dependentes.

Consigo manipular a economia mundial; mando meu povo assumir cidades que sejam interessantes e tenham cadeias produtivas.

Vocês entenderam agora o que está acontecendo?

Para todos que ainda não enxergaram essa guerra: Vocês serão escravizados por várias gerações!

Muitos se perguntam porque existiram guerras.

Algumas existiram, pois, pessoas e governantes preferiram perder a vida a ver o seu povo escravizado.

Temos que enxergar lá na frente … quando seu filho for forçado a trabalhar 12 horas por dia em uma fábrica comandada por chineses e recebendo meio salário mínimo.

Quando ele for no mercado e não conseguir comprar comida com qualidade e preços que temos hoje.

Para os que reclamam que o arroz está R$ 3,00 o quilo (R$ 15,00 pacote com 5kg), ele provavelmente será quase todo exportado a China e custará R$ 30,00 o pacote de 1 Kg.

No golpe que estamos levando, pensem num jogo de estratégia, o inimigo está várias jogadas à frente.

Fechem as bolsas, não permitam que eles comprem nossas empresas (já estão comprando, a bolsa hoje, subiu quase 10%).

Parem de brigar entre si, vejam quem é o verdadeiro inimigo.

Eu não sei vocês, mas prefiro morrer lutando do que ser e ver meu povo ser escravizado.

Precisamos urgentemente dar um contragolpe ou seremos eternos escravos.


(Dr. Marcos Andrade)

publicidade


PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com