Delator da Lava Jato é encontrado morto

18/09/2019

O ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura, Henrique Serrano do Prado Valladares, foi encontrado morto ontem (17), no apartamento onde morava, no bairro do Leblon, RJ.

Valladares foi delator da Lava Jato e revelou supostas propinas para o deputado Aécio Neves (PSDB/MG) e para o ex-senador Edison Lobão (MDB/MA).

Na 14ª delegacia de polícia, no Leblon, a morte foi registrada como ‘causa indeterminada’.

De acordo com as autoridades, não havia sinais de arrombamento no apartamento.

Em seu depoimento à Lava Jato, Valladares relatou que a Odebrecht pagava prestações de R$ 1 milhão a R$ 2 milhões, repassados pelo Setor de Operações Estruturadas, para ‘Mineirinho’, codinome atribuído a Aécio.

Ele também informou que Edson Lobão, conhecido como ‘Esquálido’ nas planilhas, teria recebido R$ 5,5 milhões para rever o leilão da usina de Jirau.

Aécio Neves e Edison Lobão sempre negaram a prática de ilícitos e o recebimento de propinas da Odebrecht.


(com informações do Estadão)