Ex-ministro da Justiça relata que foi pressionado por Aécio e Renan

20/04/2018

“Já se descortinam algumas das razões, de alto nível político-partidário, que instabilizaram minha permanência na pasta. Pressões semelhantes advieram do senador Renan Calheiros (PMDB), multi-investigado pela Polícia Federal”. declarou o ex-ministro.

Osmar Serraglio, ministro da Justiça que antecedeu Torquato Jardim no governo Michel Temer, declarou ao Globo que sofreu pressões do senador Aécio Neves para ele nomeasse um delegado da Polícia Federal (de preferência do senador) para comandar as investigações contra ele.

A acusação está na denúncia da PGR contra Aécio Neves e foi apresentada em 2017 por Rodrigo Janot.

Em uma gravação (que também está em poder da PGR), Aécio conversa com Joesley Batista e critica a nomeação de Serraglio para a pasta da Justiça […] ele chega a soltar vários palavrões em referência ao ministro.

Mas a pressão não acaba por aí …

Renan Calheiros, até hoje intocável, também teria feito pressão sobre Serraglio […] que classifica Renan como “multi-investigado da PF.

Precisamos tirar esses sanguessugas de dinheiro público do cenário político!