Folha reconhece honestidade de Moro e coloca jornalista americano pra escanteio

Amanda Nunes Brückner | 27/06/2019 | 10:40 AM | MÍDIA
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O jornal Folha/SP, que tentou fazer uma parceria ‘mafélica’ com o site The IntercePT ao receber, publicar e apoiar o ‘cumpanhero’ Glenn Greenwald, decidiu recuar em sua estratégia.

Percebendo que as mensagens hackeadas não passaram de sensacionalismo amador criado simplesmente para libertar Lua, o editorial do jornal promoveu uma espécie de mea-culpa e declarou o seguinte:.

“As conversas até aqui divulgadas não mostraram, de modo inquestionável, condutas ilícitas de Moro ou dos procuradores.

Considere-se ainda que o ex-presidente foi condenado por corrupção em três instâncias judiciais, que na essência só divergiram no tamanho das penas aplicadas.

Por fim, e não menos importante, ainda não se atestou a autenticidade das mensagens, que de resto talvez tenham sido obtidas de forma criminosa …” – diz a Folha.

Como diz o célebre jornalista Boris Casoy: “Isso é uma VER-GO-NHA”

Esse jornalista não merece ser preso e sim internado num hospital psiquiátrico … de preferência bem longe do Brasil.


compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Whatsapp
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.