Funcionário de hotel é preso por tomar café da manhã com uma colega de trabalho

11/09/2018

Um atendente de um hotel foi preso na Arábia Saudita depois fazer uma filmagem enquanto tomava café da manhã com uma mulher (que também é uma funcionária).
O vídeo, que foi compartilhado por milhares de pessoas na Arábia Saudita, mostra o homem sentado ao lado da moça (que veste uma burca) no restaurante do estabelecimento, na cidade de Meca, oeste do país.
Depois que o vídeo se tornou viral, o Ministério do Trabalho da Arábia Saudita deteve o egípcio e também convocou o dono do hotel para interrogatório.
A certa altura da filmagem, a mulher alimenta o homem com um pedaço de comida.
O maior exportador mundial de petróleo está promovendo uma série de reformas econômicas e sociais, incluindo o fim da proibição para mulheres dirigirem e a abertura de novos setores de trabalho para elas.
A porcentagem de mulheres que trabalham no país é de apenas 17% […] a maioria fica em casa cuidando dos filhos e dos afazeres domésticos.
Elas podem trabalhar fora, desde que não negligenciem suas responsabilidades familiares e consigam a permissão de um homem para exercer o tal trabalho.
Poucas profissões podem ser exercidas pelas mulheres: elas podem ser médicas, enfermeiras ou professoras e devem evitar a comunicação com homens desconhecidos enquanto trabalham.
Um comunicado do Ministério do Trabalho informou (no domingo) que uma equipe de inspeção visitou o hotel não identificado em Meca e deteve o egípcio por violações, incluindo o fato de trabalhar em uma profissão restrita aos sauditas.
O proprietário do hotel também foi convocado “por não aderir aos controles especiais para empregar mulheres”, acrescentou o comunicado.
As regulamentações governamentais estipulam que os locais de trabalho (que são autorizados a empregar mulheres) devem garantir um ambiente privado para as funcionárias separadas dos homens, mas na prática isso não é aplicado uniformemente.
Um promotor público local emitiu uma nota orientando os residentes estrangeiros a aderirem às leis do reino e a respeitar seus valores e tradições.