Gilmar e o vigésimo primeiro habeas corpus em 32 dias

08/06/2018

Em uma decisão tomada na noite de ontem (07), o ministro concedeu seu 21º habeas corpus a um acusado da Lava Jato num período de 32 dias.

A bola da vez foi o empresário Arthur Pinheiro Machado, preso pela Operação Rizoma, um desdobramento da força-tarefa da Lava Jato no RJ.

De acordo com o Ministério Público Federal, Machado encabeçava um esquema de evasão de divisas e corrupção que causaram prejuízos nos fundos de pensão dos Correios (Postalis) e do Serpro (Serpos).

Investigações constataram que os operadores do esquema de lavagem de dinheiro dos dois fundos de pensões receberam cerca de R$ 20 milhões em “vantagens indevidas”.

O empresário estava preso desde abril.

Gilmar está na contramão da Lava Jato .


(informação de Lauro Jardim, do Globo)