Globo invadiu a tribo Xingu para tentar derrubar ministra de Bolsonaro

Amanda Nunes Brückner | 31/01/2019 | 3:22 PM | MÍDIA
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

(Patrícia Carvalho | de Curitiba)

A grande mídia não quer Jair Bolsonaro no governo, isso é um fato … e para isso, eles tentam derrubar aqueles que estão no entorno do presidente.

Trata-se de uma estratégia de ‘guerra’ ultrapassada … primeiro eles derrubam os alicerces, para só depois chegar no ‘rei’ …

Damares Alves, escolhida pelo presidente para comandar a pasta dos Direitos Humanos, é um desses alicerces do novo governo e a mídia porca (e cortesã) deste país não dará sossego enquanto ela não perder o cargo de ministra.

A Época (e o grupo Globo) acusam Damares de sequestrar uma menina de 8 anos (chamada Lulu Kamayurá) de uma aldeia indígena e criar a menina como filha.

A indígena Ysani Kalapalo postou em suas redes sociais um vídeo em que narra como a equipe da revista entrou na aldeia de forma ilegal.

Ysani relata que eles (os jornalistas) não tinham autorização do IBAMA e acabaram provocando um ambiente de conflito familiar na tribo.

“Não se deixem levar por essas postagens distorcidas, venham procurar pessoas que realmente trabalham com isso, venham procurar a gente para que possamos contar nossa verdadeira história.”

No vídeo, Ysani chama a revista de “lixo” e afirma que a ministra Damares não a sequestrou a menina, mas salvou a vida de jovem … ela ainda diz que o objetivo da revista é derrubar o governo de Jair Bolsonaro.”

Assista os depoimentos da indígena Ysani Kalapalo e da própria filha adotiva ( Lulu Kamayurá) de Damares:



compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Whatsapp
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.