Há 1 ano, senador Magno Malta alertou: “Estão planejando eliminar Bolsonaro”

10/09/2018

Em janeiro de 2016, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Bolsonaro foi atacado com uma “chuva de glitter”.

A ação foi organizada por um grupo conhecido como Levante Popular da Juventude.

Já em agosto de 2017, ele foi atingido por ovos, quando participava de u, ato em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo.

Foram ataques inofensivos? É óbvio que não …

A esquerda criminosa estava ‘testando’ a segurança do presidenciável para, futuramente, cometer um atentado contra a vida dele.

Logo após o episódio dos ovos, o senador Magno Malta (que é um dos coordenadores da campanha de Bolsonaro) chegou a denunciar o plano diabólico para matar o candidato.

confira no vídeo abaixo: