Há mais de 60 anos, eles conspiram contra a nação

Carro do Globo é virado por populares após suicídio de Getúlio

(por Lukas Hawks)

Observe a imagem… da década de 50 pra cá, alguma coisa mudou? A TV Globo age como um veículo neutro e isento, ou ainda conspira politicamente contra seus adversários políticos?

O Jornal Nacional foi criado pouco mais de um ano depois do tal “golpe” de 1964 e surgiu como o sistema nervoso central de informação do governo dos militares.

Após o fim do regime, permaneceu como a maior arma política do país, sendo inserido estrategicamente no horário do fim do expediente de trabalho dos brasileiros.

Algumas edições do JN tem em média 95% do tempo dedicado a notícias desfavoráveis ao atual presidente.

O telejornal de maior audiência da Globo (e do país) é usado atualmente como uma engrenagem do grupo Globo para desconstruir a imagem do presidente, usando inclusive estratégias de desinformações usadas na propaganda soviética e também manobras de assassinato de reputação.

Então, o que você vê no Jornal Nacional, é psicologia pura e muita engenharia social.

Ao passo que o jornal busca defender a tese do confinamento social para contrariar o presidente atual, ele acaba ocultando notícias positivas, e dando ênfase as negativas.

Até mesmo aquele cenário nublado ao fundo com vírus flutuando fazem parte do processo.

Para assassinar a reputação, eles utilizam as palavras chaves: ataque, crise, polêmica, crítica.

Quando a notícia é negativa, é usado o nome Bolsonaro, quando a notícia é positiva, o nome Bolsonaro é censurado e substituído por governo, presidência ou Brasil.

Com Trump também o processo é exatamente o mesmo, e eu já havia alertado isso mesmo antes de existir eleições em 2018.

O que vocês precisam entender é que o Jornal Nacional não se trata de um telejornal, apesar de ter jornalistas e uma redação.

O Jornal Nacional funciona, desde a década de 80, como um braço político que molda a opinião pública para fins políticos.

Observem os acontecimentos desde 89.

O Jornal Nacional decidiu as eleições de 89, depois decidiu o impeachment, no momento seguinte, decidiu as eleições seguintes, ascendeu Lula, manteve Lula (mesmo com mensalão) e depois derrubou Dilma.

Sem contar governadores e prefeitos … quem se lembra do prefeito aqui de SP, Celso Pitta?

A Globo praticamente matou ele.

Não estou aqui criando teoria conspiratória, o que estou levantando é historicamente fundamentado, observem os acontecimentos, eu sei que é loucura achar que o jornal na verdade não é um jornal, mas uma engrenagem de alienação auto hipnótica, mas de fato é!

Eu posso provar isso se colocar o JN na íntegra aqui, e provar pra você que todo o telejornal é manipulado, a música de fundo, as cores usadas, o jogo de palavras, as reportagens, a ordem das reportagens e as manchetes.

O que há no JN é técnica de hipnose, desinformações, assassinato de reputação, alienação e sensacionalismo.

É impossível a massa parar de assistir o JN!

 

publicidade