Infectologista: “Não temos acessos aos estudos. Divulgaram essas pesquisas através do PowerPoint”

13/01/2021

Você querer ter cuidado com uma vacina nova não te transforma num ‘antivacina’ ,diz infectologista

Dr. Francisco Cardoso é médico infectologista e perito federal do Ministério da Economia.

Ele concedeu uma entrevista para o site Brasil Sem Medo. Abaixo algumas considerações importantes:

“Estranho o Butantan não ter submetido o trabalho a um artigo de publicação científica em revista internacional revisado por pares, pois é assim que temos acesso a dados de eficácia e segurança de tratamentos, como as vacinas. Foi assim que a Pfizer, Moderna e AstraZeneca fizeram, mas não entendo por que o Butantan e a equipe que coordena as pesquisas da CoronaVac resolveram divulgar as pesquisas de forma picotada e fragmentada através de PowerPoint sem condensar os dados em um sumário ou artigo científico”

“Analisando as informações com colegas estatísticos e matemáticos que estão debruçados sobre os números apresentados pelo Butantan, e aparentemente essa eficácia global da CoronaVac pelos números apresentados hoje não são de 50,38%, seriam de 49,7%. Você teria 4653 voluntários vacinados, sendo 85 desses infectados. E no placebo, foram 4599 vacinados com a vacina inativa e 167 teriam sido infectados. E usando esses dados, a eficácia global cai para 49,7% e não 50,38%”, detalhou o infectologista.

Confira a entrevista do Dr. Francisco Cardoso para a jornalista Leda Nagle


Comentário de Samy Dana

Economista brasileiro, professor da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas e comentarista da rádio Jovem Pan


 

 

0 0 votes
Article Rating

Deixe um comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments