Irã atacou EUA com bilhões ‘doados’ por Obama, diz senador americano

Guilherme Santiago | 14/01/2020 | 7:08 AM | INTERNACIONAL
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.


Irã atacou os EUA com o dinheiro ‘doado’ por Obama

O senador Ted Cruz, (Partido Republicano, Texas), em entrevista concedida à Fox News, disse que o governo Obama ‘doou’ 150 bilhões de dólares ao Irã … ou seja, o próprio povo americano pagou pelos mísseis que o Irã disparou contra as forças dos EUA no Iraque na noite de terça-feira (7/01).

Se você olhar para a política do Irã, acho que você viu uma mudança drástica. Sob Barack Obama, a política era de apaziguamento”, afirmou Cruz. “A política  do desastroso acordo nuclear iraniano sob [a gestão] Obama foi doar mais de US $ 100 bilhões ao Irã. Eles literalmente enviaram US $ 1,7 bilhão em dinheiro não marcado em paletes na calada da noite para o Irã.

Cruz continuou:

“Em um sentido muito real, os mísseis que vimos disparados contra homens e mulheres norte-americanos foram pagos pelos bilhões pelos quais o governo Obama inundou o aiatolá … se a história ensina algo, não dê bilhões de dólares a quem te odeia e quer te matar.”


 


Há 11 anos, Olavo alertou …

Olavo de Carvalho | Jornal do Brasil, 18 de setembro de 2008

O Hamas e o presidente do Irã não escondem seu entusiasmo pela candidatura Obama.

Ahmadinejad (ex-presidente do Irã) anunciou até que, se eleito o candidato democrata, o Islam revolucionário dominará o mundo.

Não são palavras vãs.

Mesmo o New York Times teve de reconhecer que, dos 200 milhões de dólares colhidos pela campanha de Obama só na internet – o dobro do total obtido por qualquer candidato presidencial nos EUA ao longo da História –, o grosso não vem de eleitores americanos: vem de umas poucas contas bilionárias do Irã, da Arábia Saudita e da China (v. a coluna de Maureen Dodd do último dia 29).

No front interno, não há uma só organização comunista ou pró-terrorista que não apoie o candidato democrata [Obama], cujas ligações com a esquerda radical se revelam muito mais profundas do que a campanha obamista jamais admitiu.

O caso mais bonito é o do terrorista William Ayers, que Obama dizia ser apenas um vizinho com o qual jamais falava de política.

Agora está bem provado não só que ambos chefiaram juntos uma ONG esquerdista, mas que Obama alegou isso como credencial para convencer o Partido Democrata a aceitá-lo como candidato ao Senado.

Não espanta portanto que a grande mídia americana e mundial tenha erguido em torno dele um muro de proteção igual ao que resguardou Lula contra a revelação da existência do Foro de São Paulo.


compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Whatsapp
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.