Joesley diz à PGR que pagou ‘mesada’ de R$ 50 mil para Aécio durante 2 anos

Patrícia Moraes Carvalho | 20/04/2018 | 6:29 AM | POLÍTICA
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Empresário apresentou provas à PGR

Joesley Batista, o açougueiro que derrubou a República, declarou à PGR que repassou R$ 50 mil (por mês) a Aécio Neves, durante um período de 24 meses.

Segundo Joesley, os pagamentos eram ‘camuflados’ através de uma rádio da qual o senador é sócio.

A Rádio Arco Íris, situada na capital mineira, é uma afiliada da Jovem Pan.

O empresário apresentou 16 notas fiscais emitidas entre os anos de 2015 e 2017, onde a JBS aparece como ‘empresa cobrada’.

Aécio teria solicitado os pagamentos durante um encontro com Joesley o Rio de Janeiro, alegando “custeio mensal de suas despesas”.

O OUTRO LADO

Segundo o advogado do parlamentar, o contrato da rádio com a JBS era legal.

“É mais uma demonstração de má-fé e desespero do delator. A afirmação de Joesley de que não sabia se os serviços teriam sido prestados demonstra o alcance da sua má-fé. A falta de credibilidade e as mentiras praticadas pelo delator levaram a PGR a pedir a rescisão dos benefícios de sua delação”

A rádio Arco Iris se disse “surpresa” com o relato de Joesley e alegou que o empresário tentou “dar caráter político a uma relação comercial, correta e legal”.


 (informações da Folha/SP)

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Whatsapp
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.