Caso queira nos ajudar diretamente, através do PayPal, clique no botão abaixo

Jornalista sofre acidente na cadeia e pode ficar paraplégico

 

(Jornal da Cidade Online)

O jornalista investigativo, Oswaldo Eustáquio, que foi preso, na sexta-feira (18), após sair de casa e ir ao Ministério dos Direitos Humanos para reunir-se com a chefe da pasta, Damares Alves, pode estar paraplégico.

Ele deu entrada no Hospital de Base, às pressas, na noite desta segunda-feira (21) e, segundo consta no laudo oficial médico, seu estado é grave. Nem a esposa, a cineasta e jornalista, Sandra Terena, nem o advogado de defesa puderam ver o comunicador de imediato.

Nas redes sociais, o também jornalista investigativo, Allan dos Santos, divulgou o laudo médico que atesta a incapacidade de Eustáquio de movimentar as pernas.

O acidente ocorreu, depois que ele, supostamente, caiu de cima da privada, tentando consertar o chuveiro do banheiro da prisão onde está encarcerado por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes.

“Paciente com relato de queda de altura (estava em cima da privada tentando arrumar o chuveiro) e após ficar algum período submerso na água. Quando foi socorrido, já encontrava-se paraplégico”

diz o laudo que também aponta para o fato de que o profissional da imprensa estava há cinco dias sem comer e beber.

“Relata que está, por livre escolha, há cinco dias, sem comer e sem tomar água”.

Oswaldo Eustáquio teve acunhamento da coluna vertebral, com colapso parcial da placa terminal superior, determinado redução da altura dele em 30%.

Ao longo da madrugada desta terça-feira (22), Sandra Terena fez uma publicação no Twitter para informar que ainda não havia conseguido permissão para falar com Eustáquio, que estava incomunicável.

“Gente, estou aqui no hospital. Só falei com o médico. Fui informada que meu marido @oswaldojor teve fratura na 5T e chegou ao hospital sem o movimento das pernas. Até agora nem eu nem o advogado pudemos ver meu marido. Angustiante isso. Ele precisa fazer ressonância”, relatou.

A deputada federal e procuradora aposentada do Distrito Federal, Bia Kicis, foi ao hospital acompanhar Sandra e denunciou, também em redes sociais, a demora no atendimento do jornalista.

“Acabo de sair do Hospital de Base, onde estive com o médico que atendeu o Oswaldo Eustáquio. Ele fez uma tomografia e está com uma lesão na 5° vértebra, que precisa ser investigada por uma ressonância magnética. OHBDF não possui esse aparelho”, informou, acrescentando, logo depois, que o secretário de saúde do DF, Osnei Okumoto, garantiu que o procedimento seria realizado às 07:00, desta terça-feira (22).

Alexandre de Moraes acusa o jornalista, no inquérito que investiga supostos atos antidemocráticos, de “instigar uma parcela da população a impulsionar o extremismo do discurso de polarização e antagonismo, por meios ilegais, a Poderes da República”.

O processo, no qual Moraes é relator, tem sido muito questionado por não demonstrar provas conclusivas contra os acusados e por ter sido colocado em caráter sigiloso, no qual até os advogados de defesa têm encontrado dificuldade para entender os motivos da prisão dos indiciados.

A advogada Flávia Ferronato postou nas redes sociais:

Notícias que recebi do nosso advogado que passou a noite no hospital com a equipe do Eustáquio:

“Resumo do caso. Ele fraturou a 5a vértebra. Está sem movimentos das pernas. O cano do chuveiro estourou começou a inundar a cela. Ele foi tentar consertar para parar o vazamento e caiu e bateu a cabeça e lesionou a vertebra. Foi socorrido pelos guardas e não teve nada contra eles.”

 


 

publicidade


PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com