José Nêumanne: “A Câmara assaltou o Orçamento enquanto Bolsonaro estava no cinema”

Amanda Nunes Brückner | 28/03/2019 | 4:32 PM | MÍDIA
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Aprovada em votação relâmpago pela Câmara na última terça-feira (26), a Proposta de Emenda Constitucional do Orçamento Impositivo —  que retira do governo poder sobre o Orçamento, principalmente investimentos — pode elevar para 97% o grau de engessamento das contas do governo federal.

Atualmente, o Congresso domina 92,3% (R$ 1,32 trilhão) do Orçamento total de R$ 1,43 trilhão … o restante (7,7% – cerca de R$ 110 bilhões)  está sob a ‘tutela’ do governo, que usa essa margem para manter a máquina pública (que nos custa R$ 45 bilhões/ano) e fazer novos investimentos.

Caso a proposta também seja aprovada pelo Senado Federal, a autonomia do governo no Orçamento passará para míseros 3,1% (R$ 44 bilhões) … ou seja, o Executivo mal dará conta de sustentar a máquina pública.

Dinheiro para novos investimentos? Esqueça!

Assista o comentário sensato do jornalista José Nêumanne Pinto sobre o assunto:



(obs: vídeo editado – link do vídeo completo)

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Whatsapp
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.