Lideranças dos caminhoneiros autônomos acabam de deixar Brasília. Não houve acordo

Amanda Nunes Brückner | 27/05/2018 | 9:45 PM | BRASIL
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.


(Brasília-27/05/2018-20h:47m) Representantes dos caminhoneiros autônomos estiveram agora pouco no Palácio do Planalto para uma reunião com uma comissão do governo federal.

Eles foram convidados para firmar uma proposta de trégua, porém ninguém quis assinar o documento.

Uma das exigências da categoria foi a edição de uma MP (medida provisória) para estipular o preço mínimo do frete.

Existe um projeto no Senado que trata do assunto e poderá ser votado nos próximos dias, porém os caminhoneiros não acreditaram nas promessas e exigiram que todas as ações sejam publicadas no Diário Oficial da União.

Sobre a extinção das alíquotas do PIS/Cofins e da Cide, a conversa também ficou na ‘promessa’.

O grupo também pediu que o valor do diesel voltasse ao valor de julho de 2017, quando o litro do combustível custava R$ 3,10.

Gilson Baitaca, representante dos Transportadores de Mato Grosso, declarou que nenhum acordo terá validade se as medidas combinadas não constarem no “Diário Oficial”.

“O setor vive de promessas desde a greve de 1999 e nunca foi atendido […] estamos pagando a conta junto com toda a sociedade.” declarou Baitaca.


 

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Whatsapp
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.