Los Angeles está ficando sem oxigênio para tratar pacientes do vírus chinês

Edson Jorge Silveira | 05/01/2021 | 10:48 PM | INTERNACIONAL
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

(Washington Post)

Os Estados Unidos começaram 2021 com um número recorde de americanos hospitalizados com o coronavírus , sobrecarregando o sistema de saúde que se prepara para uma onda pós-feriados que tem potencial para expandir ainda mais nos hospitais.

Mais de 131.000 pacientes covid-19 foram hospitalizados em todo o país nesta terça-feira (050 , superando o recorde estabelecido na última semana de 2020.

As instalações em todo o oeste e sul estão especialmente sobrecarregadas.

O condado de Los Angeles está tão sobrecarregado que está ficando sem oxigênio, com as equipes das ambulâncias sendo instruídas a usar oxigênio apenas para seus pacientes de casos gravíssimos.

As tripulações foram orientadas a não trazer pacientes ao hospital se tivessem pouca esperança de sobrevivência e a tratar e declarar tais pacientes mortos no local para preservar a capacidade do hospital.

Vários hospitais de Los Angeles recusaram o tráfego de ambulâncias nos últimos dias porque não podem fornecer o fluxo de ar necessário para tratar os pacientes.

O estado do Arizona tem a maior taxa de hospitalizações por coronavírus do país.

Na área de Atlanta, quase todos os grandes hospitais estão quase lotados, o que levou as autoridades estaduais a reabrir um hospital de campanha pela terceira vez.

O otimismo que veio com as novas vacinas e um novo ano está colidindo com uma dura realidade: os Estados Unidos alcançaram o pior estágio da pandemia até agora, com os resultados mortais dos eventos festivos ainda por chegar.

A distribuição de vacinas também teve um início lento, com pelo menos 4,6 milhões de inoculados , bem abaixo dos 20 milhões que a administração Trump prometeu vacinar até o final de 2020.

“Temos tantas crises acontecendo simultaneamente em várias frentes”, disse Saskia Popescu, epidemiologista da George Mason University. “E todos os sinais apontam para que as coisas piorem muito antes de melhorar.”

O período consecutivo de Natal e Ano Novo pode ter resultados catastróficos porque muitas pessoas desenvolvem sintomas cerca de cinco a sete dias após a infecção e são mais contagiosas 48 horas antes do aparecimento desses sintomas.

Isso significa que alguém exposto ao vírus no Natal pode ser contagioso na época em que compareceu a uma festa de Ano Novo ou começou a voltar para casa.

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.