Ma-fé ou fake news? “Flávio Bolsonaro não pediu suspensão de investigação”

Amanda Nunes Brückner | 19/01/2019 | 12:00 AM | MÍDIA
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Senador eleito simplesmente questionou os métodos usados …

Assim como acontece nos EUA desde a eleição de Donald Trump, a mídia brasileira, na intenção de prejudicar o governo Bolsonaro, presta um papel vergonhoso praticando desinformação e gerando ódio entre as pessoas.

Isso é só o começo … Bolsonaro mexeu no ‘calcanhar de Aquiles’ da mídia: o bolso!

As verbas públicas que alimentavam esses abutres disfarçados de jornalistas estão sendo cortadas pouco a pouco e a reação não poderia ser diferente.

Teremos uma guerra de informações pelos próximos 4 anos.

Abaixo trechos da excelente matéria explicativa que foi publicada no site República de Curitiba:

“A divulgação da fake news foi tão eficiente que novamente gerou tensões entre apoiadores do próprio governo e alguns blogs da direita que se apressaram em condenar o político.”

“A verdade está nos autos: Flavio Bolsonaro não pediu a suspensão da investigação contra seu ex-assessor Fabrício Queiroz, como foi mentirosamente divulgado, até mesmo em manchetes.”

“Flávio entrou com pedido de medida liminar contra uma investigação que está sendo feita pelo MP do Rio de Janeiro contra ele próprio de maneira ilegal, à revelia da justiça e do próprio investigado.”

Ele teve seu sigilo bancário quebrado desde julho de 2018 por parte do MP/RJ sem a devida autorização judicial, como manda a CF.”

“O MPRJ utilizou-se do COAF para criar um “atalho” e se furtar ao controle do Poder Judiciário, realizando verdadeira burla às regras constitucionais …”

“Esse procedimento torna qualquer investigação eivada de nulidade … o próprio investigado não tinha conhecimento formal de que estava sendo investigado, o que confere a esse procedimento investigatório ilegal características de perseguição política pura e simples, semelhante ao conhecido padrão da esquerda petista de elaborar dossiês com o objetivo de perseguir seus inimigos.”

Moral da história (ou da estória???)

“Flavio Bolsonaro não entrou no STF com pedido para suspender a investigação contra o Sr. Fabrício Queiroz. Ele ingressou na suprema corte para defender-se contra uma ilegalidade que vem sendo cometida contra ele por parte do Ministério Público do Rio Janeiro. Uma perseguição sem precedentes.”

“Mas o pior dessa história é que parte da direita ainda não aprendeu a conviver com a grande mídia. Não podemos cair tão rapidamente em manchetes sensacionalistas e se apressar em busca de likes mal compreendidos.”

“Até esse momento não houve qualquer evidência material inequívoca produzida pela acusação que viesse a dar indícios sólidos de quebra de decoro ou ilegalidade cometida por Flavio Bolsonaro.”

O que houve foi o vazamento de parte das informações para a grande imprensa por parte do COAF, que sequer esclareceu a métrica utilizada para definir o que a instituição entende por movimentação atípica … se é que houve alguma atipicidade.


 

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Whatsapp
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.