Mansões, helicópteros, aviões e carros de luxo

22/09/2019

Aprovado na última quarta-feira (18) pela Câmara dos Deputados, o projeto de lei (5029/19) – que altera as regras eleitorais – permitirá que partidos políticos utilizem verbas públicas (dinheiro de impostos dos contribuintes) para comprar bens móveis e imóveis, tais como mansões, helicópteros, aviões e até carros de luxo.

Esse absurdo, aprovado sob a batuta do ‘maestro’ Rodrigo Maia, está nas mãos do presidente Jair Bolsonaro, que poderá sancionar ou vetar o projeto.

Para que essas regras possam valer para as próximas eleições, a sanção precisa ocorrer antes do dia 4 de outubro — um ano antes do pleito.

Uma aberração

(fonte: Heloisa Cristaldo e Karine Melo – Agência Brasil )

Para a diretora de Operações da Organização Não Governamental Transparência Brasil, Juliana Sakai, o projeto aprovado pode gerar problemas para que Justiça Eleitoral fiscalize os recursos públicos do Fundo Partidário além de abrir brechas para caixa dois e lavagem de dinheiro.

“Isso é muito grave … essas novas regras dificultam que a Justiça Eleitoral analise o uso de recursos ao diminuir o controle das contas dos partidos políticos … essa proposta é um ataque à transparência, são medidas que inviabilizam o controle social e surpreende que, em 2019, os parlamentares tenham a coragem de propor um texto desse nível”, completou.