Médica implora: “Tem sintomas? Tome o medicamento, depois faça o exame. Tempo é tudo!”

14/12/2020

Acabei de receber o pedido de ajuda de um amigo querido …

*** Sempre consulte seu médico antes ***

Sua sogra, 65 anos, foi diagnosticada com COVID há 12 dias. Começou com febre, dor de garganta e dor no corpo. Foi na emergência de um hospital privado sendo liberada com receita de dipirona.

Orientada a retornar depois de 2 dias para colher o teste para Covid. E assim ela fez.
O resultado do exame foi positivo. Retornou no hospital sendo liberada com Azitromicina, corticoide e Ivermectina.

Fez uso conforme prescrito. Houve uma redução dos sintomas inicialmente.

No décimo dia da doença, a paciente volta a ter febre e dores no corpo, relatando mal estar pior do que o inicial. Volta no hospital e retorna com receita de dipirona. Hoje, décimo segundo dia de doença, mantém a febre e o mal estar.

Retorna ao hospital e fizeram uma tomografia do pulmão, depois da família fazer confusão.

O exame mostra alteração bem típica de pneumonia viral com 25% de comprometimento de ambos os pulmões.

Deram alta com receita de corticoide, clavulin ( antibiótico) e um xarope anti tussígeno.

Eu fico extremamente triste e envergonhada de assistir uma situação dessa. Não consigo entender.

Existe uma parcela grande de pacientes, obviamente os que não fizeram uso do tratamento precoce com HCQ, que piora no décimo dia de evolução da doença.

Ocorre uma tempestade inflamatória em que a doença pode progredir mal de forma rápida. Isso já está bem documentado e eu vi isso muito na minha prática clínica quando estive na linha de frente. O que é 25% de comprometimento hoje, amanhã pode estar em 50%.

Uma pessoa que relata piora dos sintomas no décimo dia da doença não poderia ter sido liberada de forma alguma.

É triste que depois de 9 meses lidando com a doença, haja médicos que desconhecem as possíveis evoluções dessa infecção.

Eu não me conformo de ver profissionais negando o tratamento precoce. É muita desonestidade.

Já há centenas de trabalhos bem feitos por gente muito séria, mostrando a eficácia da Hidroxicloroquina na fase 1 da doença.

Já estamos na fase de metanálises comprovando a eficácia da droga.

Fora inúmeros relatos do mundo real de serviços e municípios que diminuíram internações e número de óbitos.

Mas essa galera se recusa a ler. Continuam se baseando no trabalho fraudulento e criminoso do Lancet e da NEJM.

Os caras colocaram até hospitais falsos na pesquisa. Era para ter gente presa numa hora dessa.

Por favor, não aceitem essa conduta. Vão atrás de gente que prescreve.

Hoje, tem muitos grupos de médicos que estão se juntando para ajudar as pessoas que precisam de receita.

Não tenham medo da Hidroxicloroquina. É uma medicação extremamente segura, ainda mais se usada por 5 a 7 dias.

Cada vez que eu prescrevo essa medicação eu ainda sinto em muitos um olhar desconfiado.

Só para vcs entenderem um pouco mais. O efeito da droga no combate ao vírus não foi descoberto em um sonho.

São pessoas que receberam prêmios pelo mundo por sua contribuição para a ciência e que estudam o seu efeito há anos no tratamento do covid e observaram a mesma ação no novo vírus.

O COVID 19 precisa de uma célula para se replicar.

Quanto mais ele se replica maior é o poder de reação inflamatória. A HCQ tem ação nos seus receptores e dificulta essa replicação e, com isso, dá tempo para o nosso sistema imunológico produzir os anticorpos para matá-lo. Resumindo: a nossa resposta imunológica tem que ser mais rápida e mais eficaz do que a replicação viral.

É isso que a HCQ faz de forma brilhante. O zinco e a vitamina D se junta como aliados do nosso sistema e aumenta nossa força.

Por isso a medicação TEM que ser usada nos 2 primeiros dias. Toma primeiro e faz o exame depois.

Se não for COVID, é só suspender, ou não, tanto faz. Simples assim.

Quando a fase inflamatória exacerbada se instala, não adianta mais matar o vírus. As complicações são decorrentes dos fatores químicos decorrentes da inflamação. O tratamento é outro.

Tem gente que realmente não vai precisar da medicação pois o sistema imunológico é forte o suficiente para combater sem a necessidade de um reforço.

Mas quem são essas pessoas? Vc é algum mágico, vidente, alienígena, tem a visão além do alcance para saber?

Na dúvida, tomem. Eu já tratei muita gente e nenhum paciente que iniciei tratamento precoce teve complicações ou teve má evolução.

E quanto mais fator de risco, mais importante é o tratamento.

Eu já estou na fase de pedir por favor e de implorar mesmo para as pessoas tomarem a medicação. Já estou até me comprometendo mais do que devia. Já estou deixando receitas na mão de amigos para eles darem a pessoas que possam precisar.

Não tenham medo do tratamento precoce. Ele salva vidas quando usado na hora certa. Não adianta usar depois.

(Dra Manuela Silveira)

0 0 votes
Article Rating

Deixe um comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments