Mentira atrás de mentira: As narrativas estúpidas sobre o ‘suposto’ desmonte do SUS

(A Toca do Lobo)

E a guerra cultural continua produzindo seu trabalho nefasto de narrativas estupidamente falaciosas para desestabilizar o governo.

Já é notório aqui, que não sou nenhum entusiasta de Bolsonaro, mas me mantenho sempre justo, na medida do possível, e jamais caio na lábia de gente maldosa, seja de que lado for.

Esta também deveria ser a sua luta diária: manter-se firme, imparcial e na luta por um país melhor.

Ver gente como Chupando Reis, Cabritta, Gregório Dubomviver, entre outros “astros”, criando narrativas falaciosas sobre um decreto que sequer leram, e um sistema de saúde (SUS) que desconhecem profundamente, é só a comprovação de que a geração Greta continua opinando, de dentro de um trem de luxo, sobre o que desconhece, sobre o que nunca viu, enquanto idiotas que sabem tanto quanto, ou seja, nada, aplaudem.

O SUS atende mais de 150 milhões de brasileiros e custa quase 50% do orçamento da Saúde.

O decreto de Paulo Guedes estudava a possibilidade de parcerias da iniciativa privada no intuito de finalizar obras, entre elas168 UPAs e 4000 UBSs, deixadas de “presente” pelo governo anterior, já que não há recursos para finaliza-las, comprar equipamentos e contratar pessoal.

No mesmo decreto, inclusive, se previa que o cidadão pudesse buscar atendimento na iniciativa privada, com suas despesas pagas pelo SUS, assim como já ocorre há anos no Incor, AC Camargo, nos filantrópicos Hospital de Barretos e Beneficiência Portuguesa, e inclusive no favorito da turma “do contra”, o seletivo e particular Albert Einsten, que até colocou na página do hospital, um texto sobre o assunto, para que fique claro que parcerias sempre existiram.

A proposta de Paulo Guedes seria a elaboração de ESTUDOS de alternativas de mais parcerias com a iniciativa privada para a construção, a modernização e a operação destas Unidades Básicas de Saúde dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, portanto em MOMENTO ALGUM se falou em privatizar a saúde pública.

Por favor, deixem de cair na lábia desta turma do “quanto pior melhor”, esta gente que votou num sujeito comandando por um criminoso, e que o comitê era dentro de uma cadeia. Esta é a mesma gente que “invejou” a escolha da Argentina, que sabemos bem o que vive hoje.

Tendo dito o óbvio, basta LER o decreto.

Eu não isento o governo de sua culpa, já que Bolsonaro, novamente visando “ficar bem” para sua reeleição, revogou o decreto, ou seja, novamente sucumbiu à pressão e baixou a cabeça para seus inimigos, mesmo estando óbvio que estes deturparam completamente o decreto. A esquerda usa e abusa do mau caratismo, mas o governo continua com um péssimo trabalho de comunicação.

Para finalizar, vale lembrar aos mais afoitos que na Constituição de 1988, no artigo 196 está bem claro que a saúde é um direito de TODOS e dever do ESTADO, ou seja, mesmo se o governo enviasse uma emenda, o STF barraria, desta vez com razão, por se tratar de um direito individual, uma cláusula pétrea.

Como aperfeiçoar um sistema quando se tem um exército de hipócritas e desonestos, na imprensa e na mídia da “beautiful people”, que NUNCA pisaram num hospital público, mas que pra variar ditam as regras como se soubessem do que falam e o pior, como se realmente se importassem com o povo que utiliza estes serviços?

Esta gente quer holofotes e caos, portanto não é digna de confiança alguma.

Acordem, por favor!

Quando o sujeito já começa dizendo que o SUS é GRATUITO, já declara sua total estupidez sobre qualquer assunto ligado à política.

Enquanto isto a dona Maria espera dois anos para sua cirurgia e o José da Silva consegue exames para dois meses depois de sua morte.

A hipocrisia e a ignorância ainda são as grandes pandemias no Brasil. 🦇


(da página A Toca do Lobo)

publicidade


PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com