Ministério da Saúde peca ao divulgar taxa de letalidade ‘irreal’ ?


(Verônica Tavaniello – redes sociais)

Eu me pergunto como o Ministério da Saúde divulga um absurdo desses no site oficial do governo. A letalidade do coronavírus sendo calculada com base em:

(1) número de pessoas confirmadas, ignorando as milhares que já se contaminaram e nem sabemos, visto que mais de 90% dos infectados não apresentam sintomas relevantes e sequer passam por atendimento médico;

(2) número de mortes impreciso, considerando que diariamente sabemos de relatos de pessoas mortas por diversos outros motivos que estão tendo a causa mortis registrada como covid [1].


(Patrícia Carvalho – para o Diário do Brasil)

Por mais que não concordemos com algumas atitudes da OMS, há alguns meses a organização orientou o seguinte:

“Testar, testar e testar”

Foi testando que [supostamente] China, Hong Kong e Cingapura controlaram suas epidemias.

No Brasil, o governo insiste que somente vai testar os casos graves.

O país que mais tem testado a população para o vírus chinês é os EUA.

Lá, a taxa de mortalidade está altíssima (2,96%) … mais de 10.500 pessoas morreram … essa taxa tende a baixar devido a 2 motivos:

(1) Eles estão no pico da ação do vírus … (2) Quanto mais pessoas forem testadas (e confirmarem positivo), menor será o índice de letalidade.


Brasil

Com uma taxa de letalidade [fantasiosa] de 4,59%, nosso país só tem feito testes nos casos graves … ou seja, o número de infectados [que atualmente está em pouco mais de 12.000] tende a ser 5,10,15 vezes maior do que os números divulgados.

Isso é bom? É claro que sim …

(1) Mais pessoas infectadas não significa necessariamente um aumento exponencial no no. de mortes;

(2) Mais pessoas infectadas significa que dezenas (ou até centenas) de milhares já foram atingidos pelo vírus e desenvolveram imunidade;

(3) Quanto maior o número de pessoas infectadas, menor a taxa de mortalidade [fato que já foi ressaltado pelo ministro Mandetta];

Vamos fazer um cálculo hipotético …

Imaginem se, ao invés de 12.000 pessoas infectadas [número oficial] tivéssemos hoje 24.000 [o dobro] testadas e comprovadas como ‘positivo’.

Até o momento, o país registrou 553 por Covid-19. [sabemos também que várias mortes, ocorridas por fatores aleatórios, estão sendo registradas como vírus chinês] … mas vamos focar no número 553.

Com 24.000 infectados e 533 mortes, teríamos hoje uma taxa de letalidade de 2,30%.


Vamos fazer outro cálculo hipotético …

Imaginem se, ao invés de 12.000 pessoas infectadas [número oficial] tivéssemos hoje 50.000 testadas e comprovadas como ‘positivo’.

Com 50.000 infectados e 553 mortes, teríamos hoje uma taxa de letalidade de 1,10%.


 

 

 

publicidade


PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com