Ministro mantém norma que recomenda soltura de presos durante pandemia

Amanda Nunes Brückner | 02/05/2020 | 4:45 PM | BRASIL
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O partido Podemos ingressou com uma ação no STF para derrubar uma resolução do CNJ [Conselho Nacional de Justiça] que recomenda a soltura de presos com risco de contrair a Covid-19.

Pois bem … eis que o nobre [sic] ministro Marco Marco Aurélio Mello [que foi nomeado em 1990 pelo então presidente da República Fernando Collor de Mello, seu primo ] rejeitou a ação.

De acordo com as contas do Podemos, cerca de 29 mil detentos já deixaram as prisões e estão [teoricamente] cumprindo a ‘quarentena’ em prisões domiciliares.

O partido alegou que a crise sanitária não pode ser uma justificativa para a impunidade e que não há critérios objetivos para a soltura, nem condições de fiscalizar o cumprimento das penas em casa.

O ministro primo de ‘Collor’ alegou que “a aplicabilidade da recomendação atacada depende da prática de atos judiciais posteriores, destinados a concretizar as medidas nela referidas”.

Alguém aí entendeu a alegação do ministro?

Nas últimas semanas, traficantes perigosíssimos e assassinos condenados a mais de 200 anos de cadeia saíram tranquilamente pela porta da frente das cadeias, foram para casa, romperam suas tornozeleiras eletrônicas e sumiram do mapa.

Infelizmente, a população acabará sofrendo as consequências desse tipo de erro grotesco do STF.


 

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Whatsapp
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.