Moraes autoriza novas buscas e parte pra cima de militares da reserva e membros do MPF

16/04/2019

STF ordena buscas em seis estados e mira militares da reserva e procuradores no inquérito sobre fake news

O ministro Alexandre autorizou dez operações de busca e apreensão em seis estados do país.

Na mira estão, computadores, telefones e documentos, informou a coluna painel, da Folha.

Militares da reserva que pregaram o fechamento do STF estão no alvo, assim como alguns procuradores, que foram chamados a prestar depoimento.

As novas movimentações mostram que o inquérito aberto para apurar ataques à corte vai servir a vários flancos – e que ele marca novo patamar na tensão entre procuradores e o STF.

Investigadores que acusaram o STF de pactuar com a corrupção serão ouvidos.

Sócios e diretores de O Antagonista e da Crusoé classificaram a censura do STF como atentado à liberdade de imprensa e ato de intimidação judicial.

A reportagem retirada dos sites dizia que não há imputação de crime ao presidente do STF na citação que chegou à Lava Jato.

Qual o próximo passo do ministro Alexandre de Moraes?

Mandar prender o Mark Zuckerberg ou ‘interromper’ a internet no Brasil?