Caso queira nos ajudar diretamente, através do PayPal, clique no botão abaixo

Moraes tem que ser responsabilizado em todas as esferas pelo evidente abuso que cometeu

Decretação de afastamento de sigilo bancário é apenas para investigados em algum fato MUITO GRAVE. É medida extremamente invasiva, que muitas vezes leva a pessoa à situação vexatória de ter que se explicar a respeito de valores que nada têm a ver com o que está sendo investigado.

É altamente invasivo, repito. É a “exceção das exceções”, usada como meio de se investigar as finanças de alguém, que está com suspeita de ocultação de valores ou omissão de receitas, por exemplo.

A necessidade de utilização da medida tem que estar devidamente fundamentada e comprovada, com base em vários elementos fáticos.

Alexandre de Moraes tenta transformar uma medida judicial violenta, usada apenas em casos graves, e como recurso extremo, em algo corriqueiro e banal, quando lançada contra apoiadores do Presidente da República e parlamentares governistas, enquanto nem mesmo aqueles réus que respondem a processos criminais no STF, que tinham codinomes na planilha de propinas da Odebrecht, sofrem medida similar.

Isso não é apenas um escárnio, que traz sentimento de injustiça pela utilização anômala da força de uma decisão judicial para constranger um cidadão.

É uma agressão ao próprio Estado de Direito e um ataque frontal aos princípios republicanos.

Alexandre de Moraes tem que ser responsabilizado em todas as esferas pelo evidente abuso que cometeu livre e conscientemente.


(Guillermo Federico Piacesi Ramos – advogado


publicidade


PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com