MPF nega que ‘procurador da Lava Jato seria o hacker vazador’

15/06/2019

Circula nas redes sociais (e principalmente em sites petistas) que o procurador Diogo Castor de Matos seria o tal hacker que vazou os áudios para o site The IntercePT.

As matérias noticiosas relatam que …

“O procurador estaria atuando em conjunto com o irmão para extorquir acusados da Lava Jato, utilizando o expediente das “delações premiadas” para faturar alto em cima de dinheiro oriundo de corrupção.”

Ainda de acordo com as fake news petistas:

“Diogo Castor teria vazado as mensagens de Deltan e Moro para se livrar de uma “prensa” que Dallagnol estaria armando para o escritório advocacia de de seus irmãos.”


MPF desmente falácia

Em nota, o MPF afirmou que:

“ … tais imputações são absurdas e caluniosas, e estão sendo feitas com base em reportagens antigas contendo mentiras já devidamente rechaçadas anteriormente em notas divulgadas pela assessoria de comunicação do MPF/PR nos anos de 2017 e 2018.”