Mulher sofre parada cardiorrespiratória e morre após fazer escova progressiva


Uma mulher de 31 anos faleceu na tarde ontem (16) após contrair uma forte reação alérgica a produtos químicos usados em uma escova progressiva.

Lidiane Ferreira dos Santos realizou o processo num salão de beleza em Ilha Solteira, interior de São Paulo.

Segundo a família da vítima, ela começou a se sentir mal logo após o procedimento.

Os sintomas foram queimação pelo corpo, irritação da pele e falta de ar.

Lidiane foi levada ao hospital e internada na Unidade de Terapia Semi-intensiva, já em estado grave.

Um inquérito foi aberto para investigar as causas da morte e Lidiane será enterrada hoje (17) em Ilha Solteira.

O Hospital Regional da cidade informou que o atestado de óbito indicou parada cardiorrespiratória, alergia a produtos químicos, crise convulsiva e hipotensão (pressão baixa) como causas da morte.


 

publicidade