No Paraná, médico é espancado por fazer alerta sobre os perigos da pandemia

01/03/2021

José Eduardo Panini, médico infectologista, declarou que foi agredido por conhecidos após fazer um alerta sobre os riscos do estágio crítico da pandemia no Brasil.

Nas redes sociais, Panini relatou que recebeu “chutes e socos” na última sexta (26) pouco depois de uma reunião para determinar o que seria fechado conforme decreto que prevê a suspensão de atividades não essenciais no Paraná.

“Ao alertar os riscos a pessoas conhecidas, a resposta que me foi dada foram chutes e socos, enquanto um me segurava o outro me agredia. Enfim pessoas assim que ajudaram situação chegar onde está!”, publicou o médico.

O governo paranaense anunciou o fechamento dos serviços não essenciais até o dia 8 de março.

O decreto também proibiu a circulação de pessoas em espaços públicos entre 20h e 5h.

As medidas foram tomadas após em razão do aumento expressivo de casos de Covid-19 no estado e da alta ocupação de leitos de UTI da rede pública, acima de 90%.


 

0 0 votes
Article Rating

Deixe um comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments