“O Fundão Eleitoral não é apenas uma fonte de roubo e corrupção, mas uma imensa indústria de fake news”

Amanda Nunes Brückner | 19/06/2020 | 12:40 AM | MÍDIA
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Fundão Eleitoral: uma enorme indústria de fake news

Os conservadores estão ignorando, seja por realmente não saberem ou por mera desatenção, que a maior indústria de fake news no Brasil é o famigerado “Fundão Eleitoral”, oficialmente chamado de Fundo Especial de Financiamento de Campanha, criado em 2017.

Essa indústria de mentiras se equipara à indústria de narrativas progressistas das emissoras de televisão e dos antigos grandes (e hoje pequenos) jornais e revistas, tais como Rede Globo, CNN, Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, Veja e Isto É.

É mundialmente sabido que as campanhas políticas são uma das mais sórdidas atividades humanas, se igualando – em termos de imoralidade, corrupção, lavagem de dinheiro, traição e cinismo – à máfia do jogo, da prostituição e do tráfico de drogas.

“Nas eleições nós fazemos o diabo”, disse certa vez uma delinquente que desejava estocar vento.

Antes já tínhamos o maníaco da parabólica:

“Eu não tenho escrúpulos: o que é bom a gente fatura, o que é ruim a gente esconde”.

Nas eleições de 2018, os políticos, via esse Fundão Eleitoral, sanguessugaram 1,7 bilhão de reais dos impostos dos brasileiros; e, nesse ano de 2020, o Orçamento previu mais 2 bilhões para uso dos sanguessugas, com acréscimo de mais 1 bilhão destinados aos pagamentos de despesas gerais como água, luz e transportes durante as campanhas.

E em 2022, com as eleições presidenciais, os sanguessugas vão estourar de tanto sugar o sangue dos brasileiros, e vão mentir como se fosse o fim dos tempos.

A principal fake news que o Fundão Eleitoral fabrica é esta: campanhas eleitorais pelo Brasil todo divulgam políticos francamente corruptos e com dezenas de processos, e até condenações, como sendo pessoas honestas e probas.

O Fundão também financia inúmeras “reportagens” e “peças publicitárias” nas quais os políticos apresentam seus inimigos como pessoas completamente imorais, expondo desde casos amorosos até envolvimento com o narcotráfico.

Parte disso é verdade mesmo, mas parte é pura mentira, visando apenas destruir os adversários para vencê-los nas urnas.

Ao compreendermos, seja a fundo ou até mesmo superficialmente, que quase a totalidade das campanhas eleitorais é uma imensa e inescrupulosa produção de mentiras, calúnias e difamações, também passamos a entender que o Fundão Eleitoral não é apenas uma fonte de roubo e corrupção, mas uma imensa indústria de fake news.

Agora, o mais importante: quem é o grande defensor e criador dessa imoralidade chamada Fundão Eleitoral?

Exatamente. Os sanguessugas do Congresso, os mesmos que criaram esse espetáculo de cinismo chamado “Inquérito das Fake News”, cuja principal fonte é a própria administradora dos Andaimes do Ódio.


(por Marco Frenette – jornalista, escritor, editor e diretor de comunicação)

 

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Whatsapp
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.