O país da piada pronta. Olha só quem apareceu para defender Dilma de um impeachment

21/03/2016

Dois políticos envolvidos nos maiores escândalos de corrupção do Brasil apareceram para participar da defesa do governo Dilma 

Paulo Maluf (deputado SP) e Fernando Collor de Mello (senador AL) declararam publicamente ser contrários ao impeachment e se comprometeram com o partido petralha (PT) a impedir que o processo de afastamento da presidente avance no Congresso e no Senado.

Maluf é um criminoso procurado pela Interpol por roubos milionários dos cofres públicos paulistas e integra a comissão especial do impeachment na Câmara.

Collor é o primeiro presidente que sofreu impeachment por um esquema de cobrança de propina de empresários.

O senador foi foi absolvido pelos crimes cometidos na presidência da República pelo STF, porém é investigado [atualmente] pela Operação Lava Jato por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Caso o processo de impeachment passe na Câmara, Collor disse que fará o que estiver a seu alcance para barrar o processo no senado.

Há pouco tempo, Collor [em discurso no plenário do senado] chamou o procurador-geral da República [Rodrigo Janot] de FPD, após a apreensão de alguns de seus carros de luxo.