Pacientes graves de Covid são jogados em quarto chamado de ‘cova’: “Entrou ali, não sai mais”

Vídeo com a denúncia foi publicado nas redes sociais

A enfermeira norte-americana Lawanna Rivers, que trabalha em um hospital no Texas (EUA) , disse que pacientes em estado grave de Covid-19 são deixados para morrer em um quarto chamado de ‘cova’

“Nunca vi isso em toda a minha vida, nunca”

Durante a transmissão, Lawanna chora ao relatar os detalhes:

“Fui alocada para um lugar apelidado de ‘cova’ e nesse quarto estavam oito pacientes, todos positivos para Covid-19. No meu primeiro dia de orientação, me disseram: quaisquer que sejam os pacientes que vão para a ‘cova’, só saem num saco para cadáveres”.

 

Vi muitas pessoas morrendo que eu sinto que não deveriam ter morrido. Aquela missão me partiu”

Ela também afirmou que o único sobrevivente do vírus chinês naquele andar era a esposa de um médico, que teria recebido tratamento preferencial:

“A enfermeira que me orientou tinha uma paciente ‘VIP’, que era esposa de um médico. E adivinha? Ela foi a única paciente que saiu viva da UTI.”

O hospital fica em El Paso, no Texas, estado mais afetado pelo Covid-19 nos EUA.

De acordo com o jornal britânico The Mirror, El Paso é uma das regiões mais atingidas pela praga chinesa e  autoridades municipais foram forçadas a instalar quatro necrotérios móveis para lidar com o crescente número de mortos.

O hospital University Medical Center disse (em comunicado) que “eles não pode verificar totalmente os eventos expressos por Lawanna”:

“Esta enfermeira em particular esteve brevemente na UMC para ajudar El Paso a enfrentar o aumento de pacientes com Covid-19″

 

publicidade


PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com