Paris em chamas: “Querem transformar a França numa ditadura”

Patrícia Moraes Carvalho | 05/12/2020 | 11:50 PM | POLÍTICA
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Vídeo no final …

Milhares de manifestantes entraram em confronto com a polícia em Paris neste sábado (5).

Os cidadãos também tomaram as ruas de outras cidades do país em meio ao alvoroço sobre a nova lei de segurança do governo.

Mais de 50.000 pessoas compareceram em todo o país, 5.000 delas na capital, anunciou o Ministério do Interior.

As manifestações foram realizadas contra a violência policial no país, bem como manifestantes exigindo uma reação na economia diante das restrições impostas pelo vírus chinês.

Quase 90 manifestações foram organizadas, com uma procissão na capital Paris a partir das 14h00.

Os participantes seguravam faixas onde se lia: “Liberdade, Igualdade, Fraternidade, para quem?”

O ministro do Interior, Gérald Darmanin, tuitou que 22 pessoas foram presas em Paris, dizendo que houve vários atos de vandalismo e confrontos com a polícia.

Em grande parte, a agitação se deu por causa de um projeto de lei de segurança global que teria tornado ilegal filmar e identificar policiais com a intenção de “prejudicar a integridade física ou psicológica dos cidadãos”.

Depois de protestos generalizados sobre o projeto de lei proposto, o governo fez uma concessão e disse que revisaria uma cláusula específica.

Opositores de Macron dizem que o projeto pode minar a liberdade de imprensa, liberdade de expressão e liberdade de manifestação.

No fim de semana passado, os organizadores das manifestações – um coletivo de sindicatos e associações – disseram que havia cerca de 500 mil pessoas nas ruas.

O presidente francês Emmanuel Macron disse em uma entrevista ao site Brut na sexta-feira: “Não posso permitir que digam que estamos reduzindo as liberdades na França. É uma grande mentira. Não somos a Hungria nem a Turquia”.

Resumindo:

Querem impor o lockdown à força, usar a polícia para reprimir possíveis manifestações e, por último (o mais grave), querem proibir que as pessoas possam filmar atos hostis da Polícia.



 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.