Portugal: “Nunca vi tanta gente a morrer em tão curto espaço de tempo” diz infectologista

Edson Jorge Silveira | 16/01/2021 | 9:29 PM | INTERNACIONAL
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

(reprodução portal Observador)

OBS: população de Portugal é 20 vezes menor do que a do Brasil

Portugal registou mais 10.947 infeções e 166 mortes, um novo recorde para ambos os casos. Há 4.653 pessoas internadas e 638 em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI).

Desde o início da pandemia já morreram 8.709 pessoas por Covid-19.

Este é o sexto dia com mais de 10 mil casos e o primeiro em que Portugal se aproxima dos 11 mil.

É também o quarto dia consecutivo acima dos 10.500 casos, o que dá uma média de 10.721 casos diários, 446,7 pessoas contagiadas por hora e 7,5 pessoas infetadas por minuto.

De acordo como o boletim da DGS divulgado este sábado, o país passou pela primeira vez as 160 mortes.

Nunca houve tantos doentes internados em UCI e em enfermaria.

Há mais 93 pessoas internadas (de um total de 4.653) e 16 em Unidades de Cuidados Intensivos (de um total de 638).

A cada duas horas e meia uma pessoa passa para as Unidades de Cuidados Intensivos.

Há 4.653 pessoas internadas e 638 em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI).

Médico especializado em infectologia e deputado declara: “Nunca vi tanta gente morrer em tão pouco tempo”

Um dos testemunhos mais dramáticos foi o de Ricardo Baptista Leite, médico especializado em infecciologia, deputado e vice-presidente da bancada do PSD, que deixou no Twitter um lamento sobre a situação vivida no Hospital de Cascais, onde está a fazer trabalho voluntário como médico desde o início da pandemia.  “Nunca vi tanta gente a morrer em tão curto espaço de tempo como nestas 12 horas de urgência. Porra para isto!”, escreveu.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.